Esteja presente para o que está presente – Mindfulness

Você às vezes se sente sobrecarregado com tantos estímulos, tantas coisas para fazer, mensagens para responder, telefonemas para dar, temas a pesquisar, tarefas diárias para dar conta?

Ufa!

Ser multitarefa hoje virou quase uma obrigação.

E a tecnologia (sou muuuito fã!), ao mesmo tempo em que nos auxilia de uma maneira nunca antes imaginada, também contribui muito para essa sensação de sobrecarga e para nossa dispersão e falta de foco.

Essa sobrecarga de informações, o não conseguir se concentrar numa única tarefa e terminá-la, para só então começar outra, são fatores que nos mantêm em constante estado de alerta, ansiosos pelo que temos de fazer e o que deixamos de fazer, e que podem nos levar ao estresse crônico.

Uma excelente forma de resolver isso é praticando o mindfulness, que é um dos temas mais estudados pela Psicologia Positiva, da qual temos falado recentemente (AQUI), junto com as forças pessoais de caráter (AQUI).

cimg1845

Mind… o quê?

Mindufulness significa Atenção Plena, atenção consciente no “Aqui e Agora”, prestar atenção ao que é, ao que se apresenta, a cada momento.

“É um estado mental que se caracteriza pela autorregulação da atenção para a experiência presente, numa atitude aberta, de curiosidade ampla e tolerante, dirigida a todos os fenômenos que se manifestam na mente consciente. ”  (Wikipedia)

A palavra de origem, Sati, significa consciência, superação das ilusões e conquista da paz consigo.

Como podemos imaginar pela origem do nome, é uma prática milenar, encontrada em uma ampla gama de filosofias orientais, como o budismo, o taoísmo, o Zen e a Yoga, que vem sendo estudada e incorporada pela Psicologia Positiva e pelos estudiosos do estresse e da resiliência, sendo hoje muito aplicada em psicoterapia comportamental e programas de redução do estresse.

O mindfulness é considerado atualmente uma maneira profunda de ampliar a resiliência emocional e aumentar a satisfação com a vida, pois ajuda a despertar a conexão conosco mesmos e a apreciar a plenitude em cada momento.

“A vida só está disponível no momento presente. O momento presente é o único disponível para nós e é a porta pra todos os momentos.”   Thich Nhat Hanh

 

Pilares do mindfulness

Os pilares do mindfulness são basicamente quatro:

  • Distanciamento – para praticar o mindfulness, devemos deixar ir os pensamentos inúteis, as nossas crenças de como as coisas são ou deveriam ser, o apego ao passado e a preocupação com o futuro.
  • Aceitação – devemos abrir espaço para os nossos sentimentos, sensações e emoções, deixando que eles cheguem e desapareçam, sem julgarmos ou lutarmos com eles.
  • Contato com o presente – é essencial vivenciar o “Aqui e Agora”, com verdadeiro senso de abertura e curiosidade. A consciência de que o presente é o único tempo em que realmente vivemos é importantíssima para uma vida plena.
  • Auto-observação – ao observarmos nossas reações, pensamentos, sentimentos, sensações e emoções, sem julgamento, aprendemos mais sobre nós mesmos e como reagimos, ou seja, aumentamos nosso autoconhecimento e inteligência emocional.

 

E o que ganhamos com isso?

Os benefícios do mindfulness são muitos e estão sendo estudados e comprovados cientificamente.

Kabat Zinn, fundador da Clínica de Redução de Estresse do Massachusets Medical Center, afirma que a atenção plena voltada para o momento presente é essencial para reduzir o estresse, pois permite ao praticante:

– ser quem é, ou seja, aceitar a si mesmo, sem se julgar;

– aceitar e valorizar o que o momento oferece;

– ser paciente consigo e com os outros;

– confiar em si mesmo e em seus sentimentos;

– aceitar as coisas como são, sem se prender a metas e expectativas irreais;

– perceber os sinais da chegada do estresse, permitindo ações de regeneração e recuperação.

Além da redução do estresse, outros benefícios apontados pelas pesquisas são:

– relacionamentos – ajuda a desfrutar mais satisfação e ter uma atitude mais construtiva, melhor comunicação, ou seja, aumento da Inteligência Emocional;

“O presente mais precioso que podemos oferecer aos outros é a nossa presença. Quando o mindfulness abraça àqueles que amamos, eles florescem.”       Thich Nhat Hanh

– maior nível de satisfação com a vida, ou seja, vivenciar a vida de forma plena, sem se perder em julgamentos e comparações;

– alimentação – autoconhecimento e habilidade de lidar com distúrbios alimentares (estou nesse caminho he he he!). Serve também para trabalhar outras compulsões;

– sono – melhor qualidade do sono, pelos efeitos de relaxamento e diminuição do estresse;

– ansiedade e depressão – diminuição e controle dos sintomas. Ajuda a deixar o futuro e o passado no seu lugar, ou seja, pensar sobre eles de forma consciente e não levados por compulsões ou automatismos;

– autoconfiança – autoconhecimento, insights, criatividade e sabedoria intuitiva afloradas, gerando mais autonomia, autocontrole e melhor performance;

flow – o mindfulness ajuda a entrar nesse estado tão intenso e desejado (AQUI) com mais frequência, em função de exercitar o foco e a atenção plena;

– é totalmente portátil, sem custo, basta ter atitude.

 

Mindfulness na prática

Para começar a experimentar o mindfulness (e se apaixonar por essa prática!), é importante saber que, diferente das outras formas de meditação, não há obrigatoriedade de ser realizada em tempo, local ou posição específicos.

Você pode – e deve – usar suas atividades diárias para isso.

Olhe para o seu dia e veja o que você já faz que poderia fazer de uma forma mindful: caminhar, fazer comida, escovar os dentes, comer, tomar banho.

Ao realizar a tarefa escolhida, observe, preste atenção em cada movimento, cada detalhe. Como você está nesse momento, o que essa tarefa gera em termos de sensações, emoções, pensamentos.

Observe sua respiração, ouça os sons, esteja consciente do contato de sua pele com os objetos, da temperatura do ar, enfim, de tudo que acontece nesse momento dentro e fora de você.

Se a sua mente divagar (tenho certeza que vai!), traga-a gentilmente de volta para o processo, não importa quantas vezes isso aconteça. O importante é a sua consciência, sua atenção sobre o que está acontecendo.

Use todos os seus sentidos para viver esse momento, curta, conecte-se consigo mesmo, sinta, aprecie, agradeça e nunca, nunca faça julgamentos, pois não existe certo e errado, existe apenas o que é.

Insista no processo. A prática faz a perfeição!

Essa é uma forma de expandir a consciência no momento presente, apreciando o que é pelo que é, sem “comos” nem “porquês”.

Proponha-se a praticar por um mês. O ideal é fazer uma agenda, definindo qual atividade você vai usar para praticar em cada dia.

Faça da tecnologia sua aliada! Existem muitos aplicativos que se propõem a facilitar essa prática. Veja no item “Para ir mais fundo” algumas dicas de aplicativos para você começar.

Observe também os resultados na sua vida, no seu nível de estresse e de satisfação.

 

Respiração – uma prática especial

Thich Nhat Hanh, famoso filósofo vietnamita, mestre zen e especialista em mindfulness, fala dessa prática como uma forma de transformação e cura, que passa principalmente pelo uso da respiração.

Em seus livros (veja algumas indicações na sessão “Para ir mais fundo” logo abaixo), apresenta várias formas simples de praticar o mindfulness na vida diária.

Ele diz que devemos nos preocupar em respirar, caminhar e sorrir:

“Ao inspirar, eu me sinto vivo. Ao expirar, eu sorrio para a vida.”    Thich Nhat Hanh

Podemos aproveitar qualquer momento, desde que de forma intencional, para praticar mindfulness a partir da respiração.

Ao pararmos num semáforo, ao ouvir um ritmo cadenciado, a cada vez que entramos por uma porta ou fazemos algo que seria mecânico ou sem significado, podemos usar como um gatilho para praticarmos a respiração consciente e estarmos presentes no momento.

“Não espere para começar a viver. Viva agora! Sua vida deveria ser real neste exato momento.  (…) Você pode viver cada momento de cada dia profundamente, em contato com as maravilhas da vida. Então você aprenderá a viver (…) Esta é a prática.”   (Thich Nhat Hanh)

Experimente o mindfulness e esteja presente para o que está presente: em você, no mundo, na sua vida, nas pessoas. Esse é o presente mais precioso que você pode oferecer a si mesmo e aos outros.

Lembre-se: o melhor presente é estar presente!

 

Para ir mais fundo:

Vídeos sobre meditação e mindfulness

Meditação de 1 minuto:  www.youtube.com/watch?v=0JothINZzn0

Meditação mindfulness guiada (em Inglês):  www.youtube.com/watch?v=6p_yaNFSYao

Livros:

O Poder do Agora – Eckhart Tolle

Praticando o Poder do Agora. Ensinamentos Essenciais, Meditações e Exercícios de o Poder do Agora – Eckhart Tolle

Livros de Thich Nhat Hanh (em Português):

Meditação Andando. Guia Para a Paz Interior

Silêncio: O poder da calma em um mundo barulhento

Coleção Mindfulness Essentials:

– A Arte de Amar

– A arte de sentar

– A Arte de Comer

Aplicativos gratuitos para usar a tecnologia a seu favor:

Stop, Breathe and Think (Tools for Peace)

Calm – 7 passos para a calma

Centered – gestão do estresse

cimg5501

5 comments

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s