Gratidão - Uma força quase sagrada

Gratidão – Uma força quase sagrada

Presente e em destaque nas tradições religiosas, filosóficas e nas práticas humanas mais nobres, a Gratidão ganha hoje, por meio da Psicologia Positiva, o status de objeto privilegiado de estudo, seja ao se destacar como como força de caráter, seja como emoção positiva a ser desenvolvida.

Dentre as forças mais relacionadas com a felicidade e o bem-estar, destaca-se a Gratidão.

Definida como a atitude de “estar ciente das boas coisas que acontCIMG1967 (2)ecem na vida, ter o hábito de agradecer às pessoas e à vida”, a Gratidão pessoal é universalmente relacionada com a felicidade o bem-estar.

É uma força de caráter (ver AQUI) e, ao mesmo tempo, uma emoção positiva, tradicionalmente abordada por filósofos, humanistas, religiosos, espiritualistas etc.

Para a Psicologia Positiva, a Gratidão é um objeto de estudo, uma disciplina acadêmica e atividade prática que pode ser incrementada, contribuindo para o aumento das emoções positivas e para o equilíbrio emocional.

A Gratidão é importante, porque nutre os relacionamentos. Ao sentir Gratidão e expressá-la, ambas as partes envolvidas experimentam sentimentos positivos, o que estabelece e fortalece relacionamentos e vínculos sociais, estimulando o sentimento e atitude de reciprocidade.

Nos estudos da Psicologia Positiva, observou-se que a Gratidão, além de estimular os sentimentos positivos, associa-se a outras forças, tais como a Inteligência Social, a Generosidade, o Amor, a Apreciação da Beleza e a Espiritualidade.

“A Gratidão não é apenas a maior das virtudes, é também parente próxima de todas as demais virtudes.” (Cícero)

Segundo o Dr. Robert A. Emmons, PhD e professor de Psicologia na Universidade de Davis Califórnia e autor de vários livros sobre o tema, a Gratidão é uma das maneiras mais poderosas e instantâneas para melhorar o estado emocional e aumentar o nível das emoções positivas.

Segundo seus estudos, pessoas que exercitam a Gratidão são mais saudáveis, têm melhor sono, sentem-se mais jovens e vivem mais.

Além disso, a Gratidão pode auxiliar na prática do perdão e na reconstrução positiva de memórias traumáticas.

A prática da Gratidão é uma atitude que ajuda a perceber e apreciar o lado mais positivo da vida, o que contribui para níveis mais baixos de estresse e depressão, maior satisfação com a vida, melhores relações sociais e melhor sono.

A Gratidão faz bem para a alma, honra o ser humano e fortalece as alianças.

Ou seja, podemos dizer que é uma força quase sagrada!

Gratidão se aprende?

São vários e aparentemente simples os exercícios para o cultivo da Gratidão e o mais interessante é que sua eficácia, segundo os estudos, é semelhante às técnicas cognitivas comportamentais na redução de perturbações emocionais.

O segredo da Gratidão não é pensar nela como um sentimento, mas sim como um comportamento que deve ser incorporado. Este comportamento pode começar quando, ainda hoje, disser um “muito obrigado”.

“É mesmo interessante pensarmos na Gratidão, não só como emoção, mas também como comportamento que pode ser aprimorado. Como alguns desses estudiosos ressalvam, o mais interessante é sair um pouco do automatismo do “obrigado” e avançarmos um pouco na expressão de nosso reconhecimento, sermos criativos e abordar detalhes, por ex, ” muito obrigado, fiquei muito contente por você ter me ligado e ser atencioso…” ou ” grato pela sua gentileza, ao sorrir e abrir a porta para mim”.   (Fabio Roberto Munhoz dos Santos)

Dicas para aumentar sua Gratidão

  • Identificar as coisas boas que lhe acontecem no dia-a-dia, por menores que seja. Conecte-se com as coisas positivas.
  • Pense nas pessoas que lhe trouxeram coisas boas na vida. Reconheça o sentimento antes de expressá-lo, caso resolva fazê-lo (veja nos exercícios abaixo).
  • Amplie as coisas que você já costuma agradecer com um toque extra. Ao invés de só dizer obrigado, seja específico e descreva porque está agradecendo, o que aconteceu, como se sentiu.

Vamos praticar?

Estes exercícios, muito efetivos para a geração de bem-estar e emoções positivas, são amplamente utilizados em estudos da psicologia positiva:

1) Lista de Gratidão

No âmbito da lista de Gratidão, usa-se muito o “Diário da Gratidão”, também chamado de “As três Bênçãos”.

A ideia é escrever, todos os dias, antes de dormir, as três coisas pelas quais se é grato e porquê. O que deu certo, o que aqueceu seu coração… sempre há alguma coisa.

A vantagem desse exercício é que pode ser acessado e consultado facilmente quando se precisa.

2) Expressando Gratidão

Escreva uma carta de Gratidão para uma pessoa que foi ou é muito importante na sua vida: Por que você é grato? O que ela representa ou representou para você?

Depois de escrever, procure a pessoa (ou ligue) e leia a carta para ela (peça para não ser interrompido).IMG_5115 (2)

Sobre essa prática, há um vídeo muito interessante. Veja AQUI.

3) Contemplação

Contemplar as situações gratificantes, coisas que lhe fazem bem, de forma sistemática e consciente, amplia o sentimento de Gratidão. Estar consciente e atento a essas situações torna esse tipo de atitude um hábito, com impacto direto no nosso sentimento de bem-estar.

Experimente esses exercícios, faça da Gratidão um hábito e aumente a presença dessa força quase sagrada na sua vida…

E sinta a diferença no seu dia adia, nos seus relacionamentos, no seu humor, ou seja, nos seus níveis de felicidade e de bem-estar!

Veja aqui um vídeo interessante sobre a prática da Gratidão: https://www.youtube.com/watch?v=c-Q5K2BTEKM

3 comments

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s